Portal UOL começa a exober video reportagens com recursos acessíveis

De olho nas eleições deste ano, o Portal UOL iniciou hoje uma série de videoreportagens analisando a atuação dos políticos brasileiros. Até aí nada de mais, exceto pelo fato de que as reportagens estão sendo produzidas com todos os recursos de acessibilidade: audiodescrição, legendas e interpretação em Libras.
Com o apoio da ONG Vez da Voz, presidida por Cláudia Cotes, que ofereceu a expertise da audiodescritora Bell Machado e do intérprete de Libras Osmar para a produção desses recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência, a UOL pretende levar a informação a todos, absolutamente todos, oferecendo conteúdo com prestação de serviço para as eleições municipais de 2012.
A videoreportagem de estréia da série também traz entrevista com Marco Antonio de Queiroz, cego e um dos principais articuladores do movimento pela audiodescrição no Brasil, e outra entrevista com Paulo Vieira, presidente da Associação de Surdos de São Paulo.

Assista a primeira reportagem no link:     http://eleicoes.uol.com.br/2012/noticias/2012/03/16/em-ano-de-eleicao-municipal-cidades-brasileiras-viram-canteiros-de-obras.htm

COMENTÁRIO
Em pleno século XXI é muito importante algumas mudanças de atitude, a reeducação e conscientização da população de um País e até mesmo criar o hábito de alteridade no ser humano.
O Portal UOL começa a exibir video reportagens com recursos acessíveis. Parece que os meios de comunicação já entendem esta necessidade e sabem que se trata de um direito à cidadania. Quando falamos em deficientes, não podemos pensar somente no congênito mas também em pessoas que se tornaram deficientes por conta de algum acidente ou agravamento de uma doença e têm sim a necessidade de refazerem suas vidas e voltar a participar da sociedade.
Por outro lado, é interessante notar como o ser humano se move em função de suas conveniências. Se a empregabilidade ainda continua difícil para os PCDs e alguns processos seletivos ainda são errônios ou infantilizados; se há ainda o problema de exclusão do emprego se algum funcionário se torna deficiente (como no caso de escolas de idiomas, por exemplo), por outro lado as diversas facções começam a ver este grupo antes mal falado, mal compreendido e excluído como consumidores em potencial e até mesmo como ELEITORES a serem conquistados.
De qualquer forma, a sociedade começa a abrir seus olhos e, finalmente já pode olhar para o próximo com mais carinho e alteridade e assim esperamos que ela se mova através da inteligência e compreensão evitando cair no clichê da conveniência e hipocrisia. ´´E através destas pequenas atitudes que um povo evolui.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s