Duas opções para o Shazan

Quando um aplicativo começa a fazer muito sucesso, todo mundo logo o baixa para o smartphone sem nem mesmo saber se ele será realmente eficaz. Muitos deles são pesados, deixam o telefone mais lento e nem possuem tantas funções assim.Mas tudo isto depende de uma grande rede de marketing que concorre vorazmente para conquistar cada vez mais clientes. No cenário musical o app que mais se destaca é o Shazan. A função básica deste app é "ouvir" através do microfone do celular a música que está tocando ou a que o usuário cantarolou naquele momento para em seguida fazer uma busca em seu banco de dados e mostrar o título e autor da música e, em alguns casos pode – se assistir um clip no Youtube ou encontrá – la no app Rdio. O app ainda oferece a opção de comprar a música na loja Amazon.

Mas como sempre há gosto para tudo e para todos, hoje mostro duas opções para ele com mais funcionalidades.

Imagem inline 2

A primeira delas é o conhecido SoundHound:
Ele é bem conhecido porque está disponível para todas as plataformas móveis(Android, IOS, Windows Phone e BlackBerry). Podemos criar uma conta gratuita a partir do login do Facebook.
Ele faz a mesma função do Shazan porém ainda é possível ver a agenda de shows do artista e pesquisar estilos e artistas similares. O usuário pode também optar em exibir a localização e compartilhar a busca musical nas redes sociais.

Link: http://www.soundhound.com/

Imagem inline 1

O outro é oSoundTracking.
Este parece ser bem mais completo pois além das funções do anterior também permite adicionar amigos e compartilhar as músicas, adicionar fotos e etiquetas a elas.
Disponível somente para Android e IOS

Link: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.schematiclabs.soundtracking&hl=en

Vale lembrar que as músicas só podem ser compradas tanto na loja Amazon como na Play Store do Google (nos dois últimos casos).

Humor com qualidade!

Para animar nossa tarde

fonte via email

…humor com muita qualidade

Vejam só que interessante.

Este cidadão pegou um vôo em Primeira Classe pala Emirates Airlines Bangkok- Hong-Kong e por US$ 500 só na ida, pôde desfrutar de um tratamento mega vip. Até chuveiro tem para aqueles executivos que se queixam da falta de tenpo para tomar aquele banho antes de desembarcar para uma reunião de negócios.

 

Aula rápida de História da Arte

Vejam só como é fácil aprender a identificar os grandes pintores. Uma explixaçãosuper muito bem humorada.
via e-mail

MUITO INTERESSANTE

Aqui vai uma lição de como reconhecer artistas pelo seus quadros. Não vou colocar nenhuma pintura famosa, já que essas nós conhecemos das aulas de artes da 6ª série. Vamos ao que interessa.

1) Se o plano de fundo do quadro for escuro e todo mundo está com cara de tortura, é do Ticiano

2) Se todo mundo tem bunda grande é do Rubens

3) Se todos os homens têm olhos de vaca e parecem donas-de-casa, é do Caravaggio

4) Se tem um monte de gente no quadro, mas elas parecem normais, é do Pieter Bruegel

5) Se todo mundo parece um mendigo iluminado por um poste, é Rembrandt

6) Se no quadro tem cupidos ou ovelhas, ou se você considerar que cupidos ou ovelhas poderiam estar no quadro, é Boucher

7) Se todos forem bonitos, estiverem semi-nus e empilhados ou apertados, é Michelangelo

8) Se Tem Bailarina, É Degas

9) Se tudo é pontudo, tiver contraste e os homens tiverem barba em um rosto magro, é El Greco

10) Se todo mundo parece o Vladimir Putin, o presidente da Rússia, é Van Eyck

Há 44 anos os Beatles atravessaram a Abbey Road

Recebi este documento via e-mail e acredito que muitos fãs dos Beatles irão vibrar

Há 44 anos os Beatles atravessaram a Abbey Road

Era 8 de agosto de 1969 quando os Beatles se reuniram para o que viria a ser um dos seus últimos ensaios fotográficos. Não o último de todos, mas o último a ser usado em um álbum.

Nessa época, Paul já decidia as coisas, mas nada era muito fácil. Reunir todos os membros da banda era difícil. Sair, agendar horários, nada disso acontecia sem uma boa dose de desgaste. Ali, talvez, o único Beatle que ainda queria ser um Beatle era Ringo.

Foi de Paul a ideia e iniciativa de fotografar naquela exata faixa de pedestres.

AbbeyRoadSketch

Rascunho original de Paul para a famosa foto

O encarregado da missão foi um fotógrafo escocês amigo de John e de Yoko, chamado Iain Macmillan.

Antes de começar, ele tirou uma foto da rua vazia.

abbey-road-empty-690808-580x389

Linda McCartney também esteve lá e tirou algumas fotos dos preparativos, enquanto o quarteto aguardava o ensaio começar.

linda08

linda01

linda02

linda14

linda03

linda04

linda05

linda13

linda06

linda07

linda11

linda12

linda09

linda10

Foram tiradas seis fotos oficiais, para entrarem no álbum.

alternative-abbey-road_01

Tentativa 01

alternative-abbey-road_02

Tentativa 02

alternative-abbey-road_03

Tentativa 03

alternative-abbey-road_04

Tentativa 04

alternative-abbey-road_06

Tentativa 06

A escolhida, todos sabemos qual foi. A única na qual a formação estava perfeita, tudo alinhado, como deveria ser,

como era habitual dos Beatles. Esmero nos últimos detalhes.

Paul decidiu pela quinta tentativa.

Abbey Road Cover

A quinta tentativa foi para o álbum

A história fez sua parte depois desse evento. Ninguém imaginava que os Beatles chegariam ao fim alguns dias depois. Nem o fã mais pessimista, nem mesmo John Lennon – que cuspiu seu desejo de sair da banda em uma reunião sobre as ambições de George de se tornar um compositor com mais espaço.

De lá pra cá, todos os detalhes imagináveis já foram destrinchados. Nem mesmo o velhinho parado lá no fundo, passando como quem não quer nada conseguiu escapar. Até mesmo ele já foi encontrado, entrevistado e teve seus minutos de fama, só por estar ali.

Paul-Cole-Jornal

A placa do Fusca, de número LMW 281F, foi roubada repetidamente, até o carro entrar em leilão em 1986 e ser vendido por £2.530. Atualmente ele está no museu da Volkswagen na Alemanha.

Olha ele aí

Olha ele aí

Hoje, atravessar aquela faixa de pedestres é um evento, tornou-se atração definitiva para turistas do mundo inteiro.

Ninguém quer passar por ali e não repetir a icônica travessia.